09/10/2007

Alegria n° 1


Meu amigo Tibúrcio me pediu, certa feita, para divulgar uma boa rádio, mas o mongo aqui se envolveu demais nos próprios problemas e se esqueceu. Pequei pelo egoísmo, reconheço. É esta: www.radioriodejaneiro.am.br .

Esta letra (ainda não sei cifrar, me perdoem) me apareceu em um sonho, no qual eu estava em uma favela escura e aterradora, quando repentinamente surge um coral de crianças e o dia raia, clareando e dando beleza a tudo. O tipo de música que a rádio supracitada tocaria. É uma transcrição literal do que ouvi no sonho. Alegria n° 1:


Diga que o sol aparece, o dia amanhece, que você acorda e já quer cantar;

Viva, que o tempo não pára, não perca mais tempo, vem logo pra rua conosco cantar;

Diga que a tarde já cresce, que o sol efervesce e nem mesmo assim vai deixar de cantar;

Viva, que a vida é tão rara, me dá um sorriso, diga que por isso volta a cantar;

Diga que a noite é bela, que a lua já brilha, que a estrela aparece pra te ver cantar;

Viva, mais este momento, depois ao dormir, depois amanhã faça outra canção e vem conosco cantar;

Diga que sonha conosco, se já vai chorar põe na boca um sorriso e começa a cantar;

Viva, mesmo que em sonho e sonhe bonito, pois quando acordar o sol volta a brilhar, e volta a cantar.

6 comentários:

Luis Servo disse...

Gostei muito do seu blog, sensível, reflexões inteligentes e experiências oníricas realmente inquietantes. Muito interessante mesmo. Abraço.

Luis Servo disse...

Caro Nanel: muito obrigado pela sua visita, meu blog estará sempre de portas abertas para você. Confirmo que gostei muito do seu blog, da inteligência, da beleza das imagens e tudo mais. Sucesso pra você.

Adriane disse...

Nanael, que lindo teu blógue!
Esta do sonho me deixou boquiaberta!
Você viu e ouviu tudo isto num sonho? Impressionante.

Nanael Soubaim disse...

O prazer é todo meu, Luis, sejas sempre bem-vindo.
Adriane, às vezes tenho "sonhos" muito estranhos e esse foi um deles, mas veio nítido e ainda me lembro de detalhes.

Priscila Andrade disse...

Vivo, vivo, acredite. Quanto ao sol...

O Rio de Janeiro desaba Nanael. Chega a ser engraçado esse mar de lama literaral, quando já estamos nadando em um mar de lama metafórico mas bastante concreto há tanto, tanto tempo. E o prefeito trazendo o Pan.

Atualizei o blog e resolvi escrever pra você, já é hora de deixar de ser anti-social. Nem que seja apenas no cyberespaço.

Gosto aqui da sua casa e das suas visitas. Falta agora gostar de criar uma rotina mais saudável, mais interativa com o mundo. Vou me esforçar. Estou começando por aqui.

Nanael Soubaim disse...

A casa é tua e teu quarto está arrumado.