25/11/2011

Vamos levar a casa para passear?

http://www.brownsrvsuperstore.com/index.html

Tenho me perguntado como seria morar em um motorhome. Não que eu tenha cacife para comprar um, ainda, mas consegui encontrar algumas vantagens muito atraentes, inclusive usando meu conhecimento de causa. Eis alguns fabricantes nacionais aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui. Uma revista brasileira especializada aqui.

Eu tenho um problema sério com vizinhos, sou pouco sociável e às vezes gosto de ficar sozinho. Mas como ficar sozinho de verdade, com o melô da dengue no último volume a tocar "se eu te pego, ai-ai, se eu te pego, ai-ai, se eu te pego ai-ai..." como se o quarteirão inteiro fosse o quarto do fedelho? Se até as músicas de que gosto me incomodam, em volume excessivo! E Campinas virou um pardieiro! Desde que abriram a avenida Leste-Oeste sem um acesso adequado, as ruas estreitas do bairro estão em perene horário de pico, das seis às dezoito horas. O barulho é um inferno! E o vizinho pentelho ajuda a piorar o quadro, abrindo o carro e aproveitando a frouxidão da fiscalização.

Com um motorhome não haveria este problema, eu simplesmente ligaria o possante, engataria a primeira e ainda poderia buzinar para o folgado dar passagem, já que gente assim se acha dona da rua também.
Imaginem a cena. Um baita motorhome, poderia até ser montado no baú de um Mercedes 1418 chassi longo, com três ou quatro cornetas de ar comprimido, chegando à traseira do moleque abusado e, repentinamente... FUÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Asseguro que ele sai da frente, se não tiver uma taquicardia. Vizinho incoveniente não seria problema, o simples facto de haver mobilidade fácil te permite ficar longe deles, quando o pau quebrar no ápce da bebedeira.

Seria uma moradia relativamente barata. Vejam bem, o aluguel de uma boa casa de três quartos, bem acabada e bem localizada, não sai por menos de mil reais. Por menos da metade tu consegues ser mensalista de um bom estacionamento, perto de tudo, e ainda inclui a vigilância da empresa. Sim, também há a possibilidade de dar o endereço do estacionamento para comprovação de residência. Um bom pode custar de setenta a trezentos mil reais, sendo este uma baita casa sobre rodas, com tudo muito bem acabado, bastante espaço e chiliques para família nenhuma botar defeito. Pelo preço de um apartamento pequeno, que logo vai descascar e te dar dores de cabeça com vizinhança próxima demais, compras um ônibus transformado para quatro moradores. Condomínio de qualidade é seguramente mais caro do que a mensalidade no estacionamento, que pode te providenciar pontos de água e luz sem dificuldades. Aliás, provavelmente rachar estas contas reduziria o custo da mensalidade.

E a hora de viajar? Ah, aí está a grande vantagem, o maior e verdadeiro encanto de um  motorthome. Mensalidade em dia, a vaga é tua, poderá continuar a receber correspondência, jornais, revistas, panfletinhos irritantes, e ainda podes negociar o uso de tua vaga na ausência de tua casa. Ao fazer os planos com família e/ou amigos, deve-se levar em conta que trata-se de um veículo grande e comparativamente lento, em relação aos carros de turismo, afinal é um ônibus com carga sempre próxima da máxima, o motorista precisaria ser experiente e cuidadoso. Observado isto, o resto é alegria, pois até os buracos das nossas estradas os pneus de um ônibus absorvem melhor do que os dos carros pequenos.

Andando com cuidado, chega-se com segurança a qualquer lugar. Pernoita-se em postos de combustível, aproveitando para reabastecer, onde também pode-se obter informações novas em folha sobre a estrada adiante. E as crianças? Ah, não haveria aquele choro de "Quero fazer cocô", porque o sanitário está lá dentro. Com a estrutura e o custo de um motorhome, é possível encher as poltronas com acesórios de entretenimento e conveniência, a molecada teria com o que se distrair, além da paisagem. Além de não ser necessário tolher a liberdade dos petizes, afinal estariam em sua casa, não no hotel, poderiam pular no sofá e correr pelo corredor do ônibus à vontade. Seria um factor de agregação familiar ainda inexplorado em terra brasilis bananallis. Adolescentes, em especial, fariam a festa, blogando todos os dias com uma novidade, actualizando seus perfís em redes sociais e enchendo seus contactos com um conteúdo que valeria à pena.

Na verdade, de uma pequena e popular Fiat Fiorino já se faz um motorhome para dois, com móveis escamoteáveis, dobráveis ou infláveis e um banheiro químico. Ou individual, com mais espaço do que os leigos podem imaginar. Para quem tem cacife e faz a pergunta "Até que nível pode ter um motorhome?", dou a resposta dos preparadores, que ouvem a mesma pergunta sobre quanta potência um carro pode ter: Quanto tens para investir? Existem veículos que, não bastasse já serem imensos, ainda são expansíveis, mantendo a mobília bem encaixada quando em movimento, quando estacionado suas laterais deslizam para fora, mais do que dobrando o espaço interno. Alguns podem facilmente receber um automóvel na parte de baixo. Claro que a criatividade ajuda a baratear e melhorar o veículo, é questão de ter pensamento lateral.

Nos Estados Unidos, país imenso, onde a cultura do campismo é muito difundida, a indústria de traileres e motorhomes é próspera, os preços são mais em conta e muita gente mora sobre rodas. Os hotéis não sofrem por isso. Mesmo com crise as pessoas viajam, alugam e compram motorhomes.

No Brasil, país imenso, onde a cultura do campismo é considerada programa de índio, os preços são salgados e mesmo assim muita gente mora sobre rodas. Os hotéis (pífios que temos) fazem de tudo para desestimular esta prática, sem oferecer nada em troca. Tenho alguns amigos que conheci pela rede, e com quem agora tenho mais contacto pelo Facebook, que tentam reavivar a cultura do trailer, que já foi razoável no país. Apesar do desinteresse popular, é uma prática ainda viva, que poderia gerar muitos postos de trabalho, e forçar os hotéis a melhorarem seus serviços. Não que o campista convicto vá trocar seu motorhome por um quarto de hotel, não facilmente, mas eles veriam que existe uma opção real e viável, teriam que rebolar para melhorar preços e serviços.

6 comentários:

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze disse...

Eu sempre gostei de motorhomes, mas se fosse montar um hoje optaria por usar uma caminhonete 4x4 que não tivesse um PBT superior a 3500kg para poder continuar usando carteira de habilitação categoria B. No caso seria mais restrito ao uso em viagens do que para morar mesmo...

Vy disse...

Querido, eu não tenho problemas com vizinhos, eu os "detesto" mesmo. Penso que a fome não é mesmo o pior problema da humanidade, mas a ignorância. Tem gente que pensa: "essa fulana se acha muito superior aos outros", não me acho não, o que tenho muito é respeito pelos outros em qualquer circunstância, e é o que falta "e muito" à eles.
Essa opção é pra lá de atraente, conheço uma mocinha que adoraria morar em cima disso!! Seria maravilhoso poder estar onde quiser, "sem vizinhos"!!! Pode crer que essa é a grande meta da minha vida! Também sou pouco sociável e não tenho problemas de solidão por isso. Ah! Quando você tiver um, pode me chamar com a Amanda que a gente vai dar uma volta! Quem sabe uma volta ao mundo?!
Beijo querido, e "bom fim de semana" pra nós... Vy

Nanael Soubaim disse...

O teu caso é bem mais fácil, Kamikaze, uma Hilux chassi-cabine em boas condições dá conta do recado.

Fadinha, o mundo virou de pernas para o ar. Chateus, dogmopatas, petebas e tucanalhas já declaram em alto e bom tom, que se recusam a respeitar minimamente quem não for de seu grupo, teus vizinhos são um reflexo dessa desordem.

v8andvintage disse...

Vamos lá:

Antes, para rebocar um Karmmann Caravan 530 precisava de uma Chevroet Veraneio (115cv e 4km/l). Hoje um Ford Fiesta 1.6 faz com maestria. Ou uma S-10;
Vc tem hoje tv led com conversor digital e dvd de painel, comodidades que não ocupam espaço;
Vc pode instala um Split de 8000btu sem recortar a lataria do seu trailer;
Vc tem fogão cooktop ultramoderno;
Vc tem colchão do tamanho que quer;
Vc tem celular de 4 operadoras diferentes, além do seu notebook com 3g;
Qual o problema então de morar num trailer?
Passei alguns carnavais em Iguaba num trailer, que comportava fácil 5 pessoas!

Nanael Soubaim disse...

Palavras de quem conhece o assunto.

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze disse...

Resolvendo a questão do abastecimento de água e energia elétrica já se tem um bom conforto. Quanto à Hilux, só lamento não ter opção de motor 3.0 nem câmbio automático nas versões de cabine simples, além de não ter intercooler nas versões com o motor 2.5.